Como ter um bom relacionamento com a cara-metade



O amor é um processo que precisa de investimento diário, não de um destino pronto.

Não há um só dia, um só momento, em que seu amor não seja necessário junto a sua cara-metade.

Problemas em relacionamento existem, mas a prioridade deve ser o verdadeiro sentimento que está no seu
coração e não os problemas.

Nenhum dos dois é um cigano com bola de cristal para saber o que o outro está pensando; seja uma pessoa clara em seus anseios.

Não viva por suposições, viva pelo que está presenciando em sua vida no dia a dia.

Uma discussão não é uma disputa pelo Oscar do relacio­namento, é um momento para se conhecerem melhor.

Todo relacionamento conhece a primavera, o inverno, o verão e o outono: se prepare para a chegada de cada estação.

Deixe claras as coisas que fazem com que se sinta uma pessoa amada e as comunique toda vez que puder.

Não se dê demais e não cobre demais.

Celebre sempre os momentos especiais do relacionamento.

Se prometer algo, cumpra e procure fazer sempre peque­nos atos inesperados que demonstrem sua paixão.

Mantenha o romantismo aquecido, com momentos espe­ciais de intimidade e pequenas atitudes românticas.

Um gesto de carinho deve preceder toda despedida e todo reencontro no dia a dia.

Lembre-se sempre da energia do primeiro dia de seu romance, tenha ponderação em suas palavras.

Ceder não é render-se, é entregar-se à pessoa amada. Dei­xe o orgulho de lado e coloque seu coração em primeiro lugar.

Procure sempre enaltecer os pontos positivos da pessoa amada. Quem ama tem sempre mais coisas boas a ser re­conhecidas do que coisas desagradáveis a ser criticadas.

Não deixe nenhuma pendura emocional ou racional para trás, procure resolver tudo enquanto o assunto ainda faz parte de sua vida. Toda pendência cresce como fermento e no futuro talvez não tenha solução.

Pedir desculpas não o faz inferior, faça isso quando neces­sário. A humildade no amor pode ser o vento que mantém as velas sempre a favor da felicidade.

Encontre maneiras de tornar sua estada a dois divertida, sorrisos fazem bem para o coração e para alma.

Não tenha segredos, fale sobre seus receios, medos, sonhos, dúvidas e esperanças.

De nada adianta confiar desconfiando; confie no outro de maneira ampla e sua dedicação será sempre plena.

Seja sempre um ombro amigo para seu amor; perdoe, console, afague e nunca deixe de oferecer carinho.

Não seja uma pessoa egoísta em suas exigências, aprecie a companhia do outro e se coloque no lugar dele quando for necessário.

Nunca durmam brigados, os cérebros vão remoer a noite toda seu ponto de divergência e pela manhã vocêvai acor­dar emburrado com sua cara-metade. Um simples beijinho na testa ou um boa-noite podem evitar essa tensão.

Valorize pequenos momentos, pequenos instantes e pe­quenos gestos.

Não se deixe influenciar pelo resultado negativo de outros relacionamentos que nem de longe se parecem com o seu.

A pessoa que você ama não deve ser medida com a mesma régua que mede outras pessoas em situações supostamente semelhantes.

A felicidade nem sempre está no quanto os dois de esforçam para alcançá-la, mas sim por quanto tempo se esforçam.

O que passou não é o que será, o futuro pode ser reescrito a todo momento.

Nunca se compare a seu companheiro: vocês são pessoas únicas com características independentes. O oposto se atrai, mas não fica junto; ninguém aguenta levar uma vida de oposição. É dentro da diversidade que crescemos e podemos ser levados por caminhos empolgantes.

Amar não significa que você tem propriedade sobre a pessoa, as coisas precisam fluir como uma linda amizade pelo compromisso com o sentimento.

Alimente as coisas que serão sempre necessárias em sua união e não apenas as que lhe interessam agora.

Procure vencer a rotina, a intensidade de nosso relaciona­mento é dimensionada por nossas atitudes.

As estórias dos contos de fadas servem apenas para inspi­rar, mas são impraticáveis num relacionamento real. Há muita mulher que ainda beija sapo e não se conforma que o sapo continue sapo. Há muito homem que vive caindo do cavalo branco e da panca de príncipe.

Palpites de pessoas conhecidas são baseados em suas próprias experiências, nem sempre se aplicam a você. Há muita gente infeliz pregando a felicidade.

Cuidado com conselhos que começam com as frases: "mu­lheres são todas iguais" ou "homens são todos iguais". Pessoas que não conseguiram viver seu amor vivem generalizando e globalizando sua incapacidade de relacionar-se.

Quem bate esquece, mas quem apanha não esquece. Às vezes uma divergência pode ser esquecida, mas fica mar­cada por dentro e nunca mais a pessoa será a mesma.

Procure fazer do tempo com seu amor sempre algo muito im­portante, mesmo que estejam fazendo coisas corriqueiras.

Amar não é concordar com tudo, amar é ver as coisas de ân­gulos diferentes que convergem para uma mesma direção.

Seja flexível, toda rigidez é vulnerável e torna as coisas insustentáveis.

Não tenha segredos para a pessoa amada, enigmas apenas aumentam as dúvidas, a insegurança e o medo de não se saber realmente com quem se está convivendo.

Cuidado ao ficar maximizando pequenas imperfeições da pessoa amada; nossa vida acontece no ponto em que concen­tramos nossa atenção. Ninguém suporta ser criticado a todo instante como se não tivesse nada mais de bom a oferecer.

Caso ainda não tenha conseguido dar-se bem com o sogro e a sogra, respeite-os e não arme nenhum confronto. Lem­bre-se de que eles, embora mais afastados de sua relação, ainda exercem forte influência na pessoa que geraram. São frutos de uma outra geração de pensamentos e tradições, vivem e vão viver de acordo com os preceitos que regeram suas próprias vidas. É você que precisa compreendê-los e aceitá-los. A vida bate onde a gente chuta.

Tenha amizades nutritivas: nada de gente que seca pé de arruda e faz samambaia pular do vaso. Não seja muro das lamentações de pessoas que entregaram seu tempo a outra, mas não deram sua atenção e tornaram-se rasas em seu relacionamento. O amor é algo energético e pode sofrer influência da negatividade de pessoas inconsequentes com seus próprios sentimentos. Aprenda felicidade com quem é feliz.

Nunca espere acontecer algo que só você pode começar e tornar realidade.

Eleja a dois uma canção que possa representar o momento de maior paixão entre vocês e, vez ou outra, durante o relacionamento, parem um pouco para ouví-la.

Demonstre que você se importa, apoie, existem mo­mentos num relacionamento em que a única coisa que a pessoa quer é ter a outra do seu lado. Realize pequenas ações que tenham grande importância para sua cara­-metade.

Aprenda que o caminho do casal perfeito não tem fim, tem apenas ponto de partida todos os dias, em todos os momentos.

Seremos eternos aprendizes em relação ao amor. Ninguém nunca soube tudo e nunca saberá, ninguém ainda viveu tudo e nunca viverá. No amor se faz muito, mas há sempre muito a se fazer.

Ao longo da história da humanidade, muitos tentaram desvendar o mistério do amor entre duas pessoas e assim ainda será. O amor é um mistério para ser vivenciado e não desvendado. Não perca tempo tentando saber se uma pessoa é o seu tipo, se o signo dela combina com o seu, se o destino os uniu ou mesmo se ela é sua alma gêmea: não perca tempo desvendando um mistério que não pode ser desvendado. Entregue-se a essa pessoa, permita que ela se entregue a você, incentive a liberdade entre dois corações e curta ao máximo a possibilidade de serem felizes.  

Tags: Relacionamento, amoroso, problemas, amor, coração, carinho, cara-metade, felicidade, briga, discussão, namoro, casal.  

Mais sobre comportamentos  

Gostou do artigo? Compartilhe nas redes sociais!


Encontrou o que procurava? O blog lhe foi útil? Então, curta o Yesachei no Facebook!

0 comentários :

Postar um comentário

Atenção!

Faça seu comentário, mas sempre com responsabilidade, caso contrário, ele não será publicado!

Não serão aceitos comentários que denigram pessoas, raças, religião, marcas e empresas.

Sua opinião é importantíssima para o crescimento do blog. Portanto, comente, o blog agradece!

2leep.com