Emoções, o que são?



Você pode não acreditar, mas é verdade: todo mundo tem sentimentos! Até mesmo aqueles adultos que parecem sempre tão controlados, ou aqueles garotos "desligados" da escola que ja­mais demonstram um pingo de preocupação com coisa alguma. Todos nós, lá no fundo, temos sentimentos que influenciam vinte e quatro horas por dia a maneira como pensamos e agimos.  

As emoções não são mais que uma combinação de pensamen­tos, opiniões, crenças e reações físicas diante de uma determinada situação. Vamos imaginar que você esteja de pé lá na frente da sala de aula, lendo sua redação para seus colegas de classe. Você pode ser dominada por uma emoção chamada "nervosismo", que consiste na combinação das seguintes reações:

Os seus pensamentos: "Vou ler bem depressa para acabar com isso de uma vez!"

sua opinião: "Essa situação é um horror ... Tenho certeza de que todo mundo está dando risada de mim!"

sua crença (aquilo em que você acredita): "Eu me matei para fazer uma boa redação, não mereço nada menos do que um 'A'."

As suas reações físicas: O coração bate mais rápido, as palmas das mãos ficam suadas, a boca fica seca, o rosto fica vermelho e você não consegue se concentrar direito.

Pensamentos, opiniões, crenças e reações físicas muito in­tensas, como as do exemplo acima, são o que chamamos de sentimentos fortes. Embora a maioria das pessoas fique nervo­sa ao falar diante de um grupo, algumas delas simplesmente adoram uma platéia. Para esses indivíduos que gostam muito de estar sempre em evidência, essa mesma experiência na sala de aula provocaria uma série diferente de sentimentos fortes.

Veja outro exemplo: Sua colega de classe Jasmim - que ado­ra "aparecer" - está lendo em voz alta a redação que fez em casa. Veja só o que pode estar passando pela cabeça dela e acontecen­do em seu corpo:
O pensamentos de Jasmim: "Vou contar a última piada que aprendi, e fazer o pessoal morrer de rir."
O opinião de Jasmim: "Que legal estar aqui! Sou uma grande conta­dora de piadas."
O crença de Jasmim: "Quando crescer, vou-me tomar uma comedi­ante muito famosa."
O reações tísicas de Jasmim: O coração bate um pouco mais rápido que o normal.

A excitação - ou seja, a animação, a alegria - e o nervo­sismo podem manifestar-se de formas muito parecidas, mas há uma diferença básica entre eles: a maioria das pessoas considera a excitação uma emoção agradável e positiva, enquanto que o ner­vosismo é visto como uma emoção desagradável e negativa.

É provável que, na maior parte do tempo, você não tenha consciência dos sentimentos que está tendo; geralmente, apenas as emoções fortes chamam sua atenção. Será que você tem passado recentemente por alguma das situações emocionais abaixo?

Paixão por um garoto que é mesmo lindo de morrer.
Estresse ou pressão em relação às notas que tira na escola.
Solidão durante certo tempo que ficou sozinha.
Frustração quando levou um "não" de sua mãe ou de seu pai.
Pavor causado por um filme de terror.
Preocupação com seu gatinho, que demorou muito para voltar para casa e poderia ter se perdido. grande alegria ao ganhar um presente quando menos esperava.
Alívio ao ver que seu boletim só continha notas azuis.

Essas são algumas das emoções mais intensas que você já deve ter experimentado. À medida que for lendo a respeito, você vai entender por que tem certos sentimentos e vai também aprender a evitar as emoções negativas e a buscar as positivas.

Você poderá gostar também:


Gostou do artigo? Compartilhe nas redes sociais!


Encontrou o que procurava? O blog lhe foi útil? Então, curta o Yesachei no Facebook!

0 comentários :

Postar um comentário

Atenção!

Faça seu comentário, mas sempre com responsabilidade, caso contrário, ele não será publicado!

Não serão aceitos comentários que denigram pessoas, raças, religião, marcas e empresas.

Sua opinião é importantíssima para o crescimento do blog. Portanto, comente, o blog agradece!

2leep.com