Planeta Terra, obrigado!



Uma das boas coisas da vida é viajar, conhecer novas ci­dades, novos países, costu­mes e tradições, bem como apreciar as diferentes paisagens, maravi­lhosas por sinal, criadas por Deus. Todos os dias, ao me levantar, agradeço a Deus e a meus antepassados, porém, quando te­nho a oportunidade de me deleitar com as obras divinas, eu me emociono e sinto uma imensa gratidão pelo fato de poder enxergar o que Ele nos legou.
Ao viajar pelos diferentes países, pude observar cadeia de montanhas, di­ferentes tonalidades da cor do mar que, por vezes, são tão surpreendentes que não consigo tirar os meus olhos. O mar da Grécia é um exemplo. O oceano é repleto de peixes e crustáceos de uma diversidade tão grande que me encanta.

Flores do campo que mostram a sua singeleza e beleza. Orquídeas ou rosas, exuberantes, que enchem os olhos. Flor de lótus, flor símbolo do budismo, por re­presentar a pureza emergindo imaculada de águas lodosas. Quantas coisas lindas!

Diariamente, recebo mensagens dos muitos amigos que fiz ao longo dos anos em que trabalhei na sede central da Sei­cho-No-Ie do Brasil. Amigos brasileiros, de diferentes cidades e estados, bem como diferentes países. Muitos deles me enviam fotos que retratam a beleza da natureza que tanto me encanta.

E o que fazemos para conservarmos tudo isso? Na realidade, quase nada. Ao contrário, enquanto turista estrangeiro muitas vezes viajamos a outros países para ajudar a poluir o solo sagrado.

Foi o que ocorreu comigo, há quatro anos, quando fui com um grupo de pesso­as conhecer um país pertencente ao BRIC - Brasil, Rússia, Índia e China (países emergentes com economia estabilizada).

Voltei encantada com a espiritu­alidade e gentileza do povo, porém, um tanto quanto chocada com a falta de sa-' neamento básico e o comportamento do povo que serve uma bebida ao visitante e simplesmente joga na rua o copo descar­tável.

O lixo é a céu aberto no interior do país. E qual é a contribuição negativa dos turistas? Naquele país somente os turis­tas consomem água mineral. Portanto o lixo plástico em decorrência do consumo de água é de responsabilidade do turista que visita o país.

Reflexionando agora sobre esse as­sunto cheguei à conclusão de que se um dia retornar àquele país pretendo levar um produto para purificar a água evitan­do dessa forma deixar lixos plásticos por onde eu passar.

E no Brasil como se comporta o povo em relação ao descarte de lixos? Na realidade não há muita diferença. Mui­tas vezes encontramos tapando a boca de lobo do bueiro muitos lixos que são reci­cláveis principalmente plásticos. Recen­temente foi noticiado que foi encontrado no bueiro, em São Paulo, um sofá que es­tava obstruindo a passagem da água.

A fim de se minimizar esse tipo de si­tuação, é necessário um trabalho conjun­to, da iniciativa privada, população e go­verno para conscientizar o povo a cuidar melhor da sua cidade, evitando-se, dessa forma, inúmeras enchentes que têm cau­sado muito transtorno aos moradores.

Cuidar do planeta Terra, tão lindo, é dever de todas as pessoas. E, para nós bra­sileiros, que vivemos ""num país tropical, abençoado por Deus e bonito por nature­za", conforme diz a letra de uma das mú­sicas de Jorge Ben Jor, é mais do que uma obrigação ajudar a conservar. Por mais que nós brasileiros tenhamos sentimento de gratidão por ter nascido neste país mara­vilhoso, ainda é pouco. Não existe nenhum outro país que se iguale ao Brasil em beleza e fartura, onde tudo que se planta nasce.

Não podemos esquecer da Lei de Causa e Efeito. "'Por exemplo, se causarmos da­nos às pessoas ou aos animais, acabare­mos sofrendo danos na mesma proporção. Se continuarmos destruindo florestas e matando animais, chegará o dia da 'pres­tação de contas' e seremos agredidos pela própria Natureza .... Até agora, os homens têm causado muitos danos às mais varia­das espécies de animais deste planeta. E, em conseqüência da agressão ao ambien­te, vêm sofrendo problemas graves tais como: escassez de provisão, alterações cli­máticas, catástrofes etc.'·

Devemos retornar ao sentimento natural, cuidando do planeta Terra com espírito de gratidão, agradecendo diaria­mente. "'Obrigado, Terra, por tudo que nos proporciona". "'Agradeçamos aos raios solares, à chuva, à água, ao ar, às flores, às árvores, aos montes, enfim, a todos os ele­mentos da Natureza. Façamos o possível para não poluir o ambiente". Se cada um fizer a sua parte, mesmo que aparentemente seja pouco, no final será uma grande ajuda, conforme a men­sagem abaixo:

Era uma vez um escritor que mora­va em uma tranqüila praia, junto de uma colônia de pescadores. Todas as manhãs ele caminhava à beira do mar para se ins­pirar, e à tarde ficava em casa escrevendo. Certo dia, caminhando na praia, ele viu um vulto que parecia dançar. Ao chegar perto, ele reparou que se tratava de um jovem que recolhia estrelas-do-mar da areia para, uma por uma, jogá-Ias nova­mente de volta ao oceano.

"Por que está fazendo isso?" Per­guntou o escritor. "Você não vê!" Expli­cou o jovem. '"A maré está baixa e o sol está brilhando. Elas irão secar e morrer se ficarem aqui na areia". O escritor es­pantou-se: "Meu jovem, existem milhares de quilômetros de praias por este mundo afora, e centenas de milhares de estrelas­do-mar espalhadas pela praia. Que di­ferença faz? Você joga umas poucas de volta ao oceano. A maioria vai perecer de qualquer forma".

O jovem pegou mais uma estrela na praia, jogou de volta ao oceano, olhou para o escritor e disse: "Para essa aqui eu fiz a diferença!". Naquela noite, o escritor não conseguiu escrever sequer uma linha, nem conseguiu adormecer. Pela manhã, voltou à praia, procurou o jovem e, jun­tos, começaram a jogar estrelas-do-mar de volta ao oceano.

Sejamos, portanto, mais um dos que querem fazer do mundo um lugar melhor. Sejamos a diferença! (autor des­conhecido) .

Você poderá gostar também:

Como fazer horta orgânica doméstica
Agricultura e biodiversidade
Cidades que mais reciclam água
Diferença de bioplástico e plástico
Mata atlântica: biosfera declarada no Brasil
Você faz a diferença?
Download - artigo sobre logística reversa
O que é a Seicho-No-Ie



Gostou do artigo? Compartilhe nas redes sociais!


Encontrou o que procurava? O blog lhe foi útil? Então, curta o Yesachei no Facebook!

2 comentários :

Postar um comentário

Atenção!

Faça seu comentário, mas sempre com responsabilidade, caso contrário, ele não será publicado!

Não serão aceitos comentários que denigram pessoas, raças, religião, marcas e empresas.

Sua opinião é importantíssima para o crescimento do blog. Portanto, comente, o blog agradece!

2leep.com