Ônibus elétrico e híbrido - Hibridus ambientalmente correto



Se você quer participar de alguma iniciativa sustentável e não sabe como, o uso do transporte coletivo é uma saída. Nas grandes cidades, o transporte coletivo alivia o trânsito, controla os impactos ambientais e concentra um maior número de pessoas, diminuindo assim o número de carros particulares nas ruas. Quando se fala em ônibus, já pensamos em maior poluição ambiental, vem à mente aquela fumaça preta que sai dos veículos e aquele barulho que não se pode conversar direito. Além dos ônibus movidos a diesel, biodiesel e gás natural, já está em teste nas ruas o Hibribus - o ônibus híbrido - com motores a diesel e elétrico, veículo menos poluentes.
O motor elétrico é utilizado para arrancar o ônibus e acelerá-lo até uma velocidade de aproximadamente 20 quilômetros por hora, e também como gerador de energia durante as frenagens. O motor diesel entra em funcio­namento em velocidades mais altas. A cada vez que se acionam os freios, a energia de desaceleração é utilizada para carregar as baterias. Quando o veículo está parado, seja no trânsito, em pontos de ônibus ou em semáforos, o motor diesel fica desligado. Estudos mostram que o tempo que o veículo fica parado pode representar até 50% do período total de operação do ônibus. "Durante todo esse tempo, não há emissões de poluentes, pois o motor diesel se apaga completamente. Esta tecnologia tem duas vantagens principais: mais economia de combustível e grande redução no impacto ambienta!'; explica Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo.

O sistema híbrido proporciona uma redução no consumo de combustível de até 35%. Já a diminuição das emissões de poluentes que saem do escape pode variar de 80% a 90%, em comparação com motores a diesel convencio­nais. De acordo com o presidente da empresa, o custo do ônibus híbrido é de 50% superior a um veículo fabricado hoje, influenciado pela não existência de uma produção em série maior e pela própria tecnologia.

O ônibus híbrido foi testado durante três semanas em Curitiba. O veículo ficou 20 dias rodando em uma linha da capital paranaense, em uma rota de 42 quilômetros que conecta diversos bairros e terminais de parada, sem passar pelo centro. Até o início de janeiro de 2011, o ônibus tem programação para rodar por São Paulo e Rio de Janeiro. Há também possibilidades do veículo ser incorporado à frota para a Copa do Mundo de 2014.

Gostou do artigo? Compartilhe nas redes sociais!


Encontrou o que procurava? O blog lhe foi útil? Então, curta o Yesachei no Facebook!

0 comentários :

Postar um comentário

Atenção!

Faça seu comentário, mas sempre com responsabilidade, caso contrário, ele não será publicado!

Não serão aceitos comentários que denigram pessoas, raças, religião, marcas e empresas.

Sua opinião é importantíssima para o crescimento do blog. Portanto, comente, o blog agradece!

2leep.com