Estruturando o negócio



Para abrir um negócio e ser dono do pró­prio nariz você precisa mais do que trabalhar. Você tem que conhecer a mecânica do que precisa realizar, desde conseguir dinheiro até atrair compradores para o seu produto ou ser­viço. E precisa também estar constantemente inovando, constantemente de olho no futuro, para acompanhar as mudanças do mercado.
Se a sua opção é trabalhar em um negócio próprio, a primeira coisa que tem que entender é a estrutura dele. Para começar, você necessi­ta de dinheiro, que não necessariamente preci­sa ser seu. Você pode pedir emprestado, o banco pode lhe adiantar, mas você necessita de dinheiro para fazer alguma coisa, seja essa coisa um produto, um servi­ço ou implementação de umaidéia.

De antemão, você precisa também saber que, depois de feita, essa coisa tem que ser vendida, tem que encon­trar comprador. Porque, por melhor que seja o seu produ­to ou serviço, se ninguém quiser comprá-lo ou contratá­-lo, seu negócio não existirá. Quando o comprador desem­bolsa o dinheiro, esse dinheiro chega até você e con­tinua produzindo. Aí, sim, o ciclo se completa, e você pode dizer que tem um negócio.

Não basta seu produto ser de boa qualidade.
É preciso que ele encontre comprador.

Parece óbvio, mas há muita gente que ignora isso quando se propõe a abrir um negócio. Às vezes, a pessoa está tão convenci da das qualidades do seu produto que achaque é só produzi-lo e pronto. O que acontece? Falta dinheiro para isso, falta dinheiro para aquilo, e o compra­dor nem fica sabendo que o produto existe. Resultado: o negócio não sobrevive. E há gente com muito dinheiro que acha que só o dinheiro é suficiente para qualquer coisa dar certo. Também não é assim. Então, para um negócio de fato existir e se consolidar, você precisa de  dinheiro, precisa fazer e precisa que seu produto tenha comprador.

Entre o dinheiro e o comprador há várias caracterís­ticas importantes, uma das quais é o comprometimento com qualidade. Hoje, se você não está comprometido em fazer um produto de primeira categoria, você nem tem o direito de entrar em campo para jogar. Qualidade deixou de ser uma vantagem competi­tiva para ser uma necessidade. Nin­guém mais está querendo fazer produ­tos de segunda categoria Todo mundo está investindo em qualidade. Então, qualidade hoje não é vantagem com­petitiva. É importante entender isso .

Outra característica de um negócio é que ele precisa ter um processo constante de inovação. Isso porque o mercado muda, e quando isso ocorre, há uma mudança de demanda Então, se você não estiver sempre inovando, fazendo diferente, você dança. Para isso você tem que saber antecipar o futuro. Quando pilota um carro, você tem que ver quarteirões à sua frente. Quando pilota um jato, você tem que ver milhas à sua frente. Então, depen­dendo da velocidade do seu negócio, você tem que anteci­par o futuro nessa mesma proporção, se não você bate.

Você poderá gostar também:

O que é sucesso?
Sucesso e fracasso são temporários: o que permanece é a competência
Mudança e escolhas
Você faz a diferença?
O "jeitinho brasileiro"
Como ser um bom líder?
Orientação para o marketing
Orientação para vendas
O que é marketing?
Gostou do artigo? Compartilhe nas redes sociais!


Encontrou o que procurava? O blog lhe foi útil? Então, curta o Yesachei no Facebook!

1 comentários :

PENTECOSTAL WEB RÁDIO disse... [Responder comentário]

Olá! ELIZEU, Agradeço pela sua inclusão no meu blog aqui no Dihitt,
já to seguindo suas noticias,
tenha um ótimo fim de semana,
abçs MARIVAN

Postar um comentário

Atenção!

Faça seu comentário, mas sempre com responsabilidade, caso contrário, ele não será publicado!

Não serão aceitos comentários que denigram pessoas, raças, religião, marcas e empresas.

Sua opinião é importantíssima para o crescimento do blog. Portanto, comente, o blog agradece!

2leep.com